Desvio de septo

6 cuidados no pós-operatório da cirurgia de desvio de septo

O septo nasal é uma parede de osso, cartilagem e mucosas que separa uma narina da outra. Normalmente, o septo divide as narinas exatamente ao meio, porém, em algumas pessoas, o septo não é completamente reto. Isso nem sempre constitui um problema, só requer atenção quando interfere na função de respirar.

O desvio de septo pode estar presente desde o nascimento ou manifestar-se na infância, durante o desenvolvimento dos ossos, ou resultar de processos inflamatórios, infecciosos, alérgicos, acidentes ou cirurgia.

Muitas pessoas não apresentam sintomas de desvio de septo e convivem bem com o problema. Porém, outras apresentam retenção das secreções, sangramentos, respiração pela boca, dificuldade para dormir, ronco, dores de cabeça e na face. Além disso, algumas pessoas podem ser assintomáticas na maior parte do tempo e apresentar sintomas apenas quando passam por resfriados e sinusites, que levam a um inchaço da mucosa nasal.

O diagnóstico é feito com exame físico realizado por um otorrinolaringologista, o qual utiliza instrumentos que abrem as narinas para visualizar seu interior. Quando necessário, o otorrinolaringologista solicita tomografia da face como exame complementar para avaliar quadros de sinusite que possam estar associados. Nem sempre os desvios de septo precisam ser corrigidos cirurgicamente. A cirurgia (septoplastia) é indicada quando a distorção dificulta a passagem do ar pelas vias aéreas.

Cirurgia para desvio de septo

A cirurgia de septoplastia normalmente é indicada no final da adolescência, quando o crescimento nasal está finalizado. Porém, se o desvio septal for acentuado a ponto de dificultar a respiração nasal, pode ser indicada antes.

O procedimento é feito com um pequeno corte por dentro do nariz para “soltar” a mucosa que recobre o septo. Em seguida, as partes do septo que estão desviadas são removidas e o septo é centralizado. A cirurgia também pode ser feita por videoendoscopia.

Em geral, o paciente recebe alta no dia seguinte ao procedimento. O repouso pós-operatório domiciliar é de uma semana. A recuperação completa ocorre de 15 a 30 dias, a depender do caso.

Cuidados pós-operatórios

Apesar de ser um procedimento simples, o paciente pode apresentar alguns sintomas após a cirurgia, como vômitos, geralmente com sangue escuro que foi engolido durante a operação; sangramento nasal; nariz entupido nos primeiros dias devido às crostas de sangue que se formam e também devido ao inchaço provocado pela cirurgia.

Os principais cuidados no pós-operatório da cirurgia de desvio de septo são:

  1. Aplicar compressas frias na face se o nariz sangrar;
  2. Lavar o nariz conforme as orientações do médico;
  3. Manter uma dieta leve nos primeiros dias; alimentos muito quentes devem ser evitados, pois podem causar sangramentos;
  4. Evitar banhos muito quentes, pois também podem favorecer sangramentos;
  5. Ficar em casa, em repouso, nos primeiros dias de pós-operatório;
  6. Evitar atividades físicas durante os primeiros dias.

Quer saber mais? Clique no banner!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp