acuidade auditiva

Acuidade auditiva: o que é e como é medida?

Todos os dias, estamos expostos a milhões de ruídos: barulho de automóveis, música alta, conversas, obras. O que pouca gente sabe é que esse contato constante com barulhos pode ser prejudicial ao sistema auditivo. Quando o ouvido tem contato direto com altas intensidades de pressão acústica, sem considerar o tempo de repouso para a recuperação, ele está suscetível a perder sua sensibilidade, conhecida como acuidade auditiva. 

A diminuição do grau de discernimento e perspicácia do sistema auditivo possui diferentes níveis e pode acometer um ou os dois ouvidos. Tal diminuição acontece quando o ouvido interno está comprometido por causa da deterioração das células auditivas, fazendo com que o som não seja processado ou passado para o cérebro. 

O que pode causar a perda da audição?

Envelhecimento

É a causa mais comum da perda auditiva. Assim como todo o corpo humano, o sistema auditivo também passa pelo processo de envelhecimento. É o que acontece com as células ciliadas, responsáveis por transformar o sinal sonoro em sinal nervoso para ser transmitido para o cérebro. Apesar de fazer parte do envelhecimento, tornando-se um sintoma natural, a perda auditiva pode, também, ser agravada caso as recomendações quanto aos limites máximos de exposição sonora não sejam respeitados.

Infecções

Infecções de ouvido podem causar danos à estrutura da orelha média, externa ou interna, causando perda auditiva condutiva ou neurossensorial leve, moderada ou severa.

Poluição sonora

A exposição prolongada a ruídos altos podem causar alterações estruturais, resultando na perda auditiva induzida por ruído. Pessoas que passam oito horas ou mais por dia expostas a ruídos acima de 85 decibéis estão mais propensas a desenvolver esse tipo de perda de audição.

Doenças

Doenças como diabetes e hipertensão também podem causar a perda da sensibilidade auditiva. Isso acontece porque, em ambos os casos, o fornecimento de sangue na cóclea é prejudicado, fazendo com que haja menor circulação de sangue no local. 

Como medir a acuidade auditiva

A acuidade auditiva pode ser medida por meio de exames que irão avaliar o nível de perda de audição e o possível motivo que originou o prejuízo na sensibilidade. 

Audiometria

A audiometria tem o objetivo de avaliar a capacidade do paciente de ouvir e compreender os sons. Durante o exame, são emitidos sons e frequências com diversas amplitudes, porém, como o resultado depende da reação do paciente, esse exame pode ser considerado subjetivo. Existem dois tipos de audiometria:

  • Audiometria tonal
    Visa a determinar o limiar auditivo do paciente com a emissão de frequências que variam entre 125Hz e 8000Hz.  
  • Audiometria vocal
    Esse exame tem o objetivo de avaliar o nível de compreensão do paciente de determinadas palavras e sons. 

Imitanciometria

A  imitanciometria é um exame que complementa a audiometria e confirma ou não o diagnóstico de perda auditiva. Nele, uma sonda é inserida na orelha do paciente, com o objetivo de avaliar não só o funcionamento, mas também a integridade do sistema auditivo. Dessa maneira, é possível apurar se há alguma alteração na orelha média, como disfunções, otites e secreções.

Apesar de a acuidade auditiva também fazer parte do processo de envelhecimento, ela deve ser avaliada e tratada. Como parte do tratamento, existem aparelhos auditivos e, em alguns casos, cirurgia. O ato de ouvir é um dos cinco sentidos do corpo humano e, quando afetado, prejudica todo o processo de comunicação. 

Quer saber mais? Clique no banner!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp